No altiplano boliviano, a 3.800 metros acima do nível do mar, em um deserto de 12.500 km2, onde no inverno o frio chega a 30 graus negativos, é cultivada a Quinua Real (Quinoa), cereal sagrado dos Incas. Peru, Equador México, etc. Seu nome botânico é Quinoa, palavra de origem Quéchua que significa

 “Grano Madre” ou “mãe dos seres humanos”. O cereal também é produzido no Peru, no Equador e no México, num ciclo vegetativo entre 6 e 7 meses, que produz sementes variando de 2.4 a 2.8 milímetros de diâmetro. Os grãos são arredondados, têm textura macia e seu sabor lembra o das nozes.

Qualificada como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano pela Academia de Ciências dos Estados Unidos, foi selecionada pela Nasa para integrar a dieta dos astronautas em vôos espaciais de longa duração, por seu extraordinário valor nutritivo, comparável apenas ao leite materno.

 

As proteínas que o corpo precisa são compostas de 20 aminoácidos diferentes. O aminoácidos essenciais são importantes e não são fabricados naturalmente. A Quinua Real, com 23% de proteínas, possui um balanço de aminoácidos atrativo para a nutrição humana devido aos seus altos níveis de lisina e metionina. Conta com 20 aminoácidos, dos quais 10 são essenciais (histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano, valina e arginina). Para a Quinua Real o índice 75 significa que, a cada 100 gramas de proteínas ingeridas, 75 são assimiladas. Esse número é considerado alto se comparamos com a carne (60), o leite (72), o trigo (60) e o milho (44). Na Quinua Real são encontradas principalmente as vitaminas A, B6 e B1 e, em menores quantidades, as vitaminas E e C. É rica em minerais, como ferro (9,5 mg/100 g), fósforo (286 mg/100 g) e cálcio (112 mg/100 g). No que diz respeito aos glucídios (hidratos de carbono), estes apresentam um valor entre 67% a 74%, essencialmente na forma de amido.

 

Estes valores fazem da Quinua Real um alimento que oferece uma elevada (347 Kcal por 100g) reserva energética.

A contribuição de proteína para o conteúdo de energia total da Quinua Real é de 23%, dos quais 20% são gordura e o restante, carboidratos. Sua qualidade nutricional é considerada melhor que a da soja, com sais minerais e aminoácidos balanceados. Apesar de altamente protéicos, os grãos não possuem glúten, proteína encontrada no trigo que impede pessoas celíacas (intolerantes aogluten) de comer pão, macarrão ou biscoito. O consumo regular de Quinua Real ajuda a combater anemias, problemas urinários, tuberculose, doenças do fígado, desnutrição crônica e osteoporose, atuando na redução de danos gastrointestinais, na integridade do sistema imunológico, na regulação das funções cardiovasculares, nos processos de cicatrização e como normalizador da próstata e órgãos reprodutores masculinos. Seu consumo é indicado também para vegetarianos, diabéticos, gestantes e lactantes.

 

A porcentagem de energia liberada pelo ácido linoléico nas sementes de Quinua é 10%, maior que a mais alta recomenda pela Academia Americana de Pediatria para alimentos infantis, onde o conteúdo mínimo é 2,7% de energia na forma de ácido linoléico. O cereal contém 1,4 vez mais lisina que a soja, de 2,5 a 5 vezes mais que o milho, 20,6 vezes mais que o trigo e 14 vezes mais que o leite. Suas propriedades estão relacionadas ao desenvolvimento da inteligência, rapidez de reflexos e outras funções como memória e aprendizagem. Os aminoácidos são precursores das proteínas necessárias para um melhor rendimento e elasticidade das fibras musculares, sendo indicados para quem quer ganhar ou cultivar músculos, na recuperação de tecidos e células e na produção de hormônios e enzimas.

 

Vale ressaltar que a Quinua Real tem boas doses de triptofano, outro aminoácido importante, porque está ligado à produção de serotonina na massa cinzenta. Como a substância tem a ver com a sensação de ânimo e de bom humor, é provável que o consumo regular da Quinua Real ajude a espantar a fadiga e a depressão. Contém ainda 204,2 mg/g de magnésio tranqüilizante natural, que mantém o equilíbrio energético nos neurônios e atua sobre a transmissão nervosa, mantendo o sistema nervoso equilibrado.

Existem estudos (ainda não concluídos), que apontam para a possibilidade de a Quinua Real conter fitoestrógenos - substâncias naturais que imitariam a ação de certos hormônios, ajudando a combater os sinais da menopausa. Ao optar pelo consumo de Quinua Real, existe a vantagem de não aumentarmos a ingestão de gorduras saturadas e colesterol, presentes nas fontes animais e relacionadas ao desenvolvimento das doenças cardiovasculares.

As crianças necessitam de proteínas extras para que possam crescer adequadamente. A necessidade média de proteínas de um bebê de quatro a seis meses é estimada em 1,4 grama por quilo de peso do corpo por dia, quase o dobro da necessidade de um adulto. Estima-se que mais do que 40% do consumo de proteínas de um bebê deve ser de aminoácidos essenciais. Isto cai para 32% em crianças em idade pré-escolar e 22% em crianças de 10 a 12 anos. Adultos necessitam de 11%. Os dois aminoácidos essenciais extras que as crianças necessitam são encontrados nas mesmas fontes de proteínas dos outros aminoácidos essenciais.

Como se vê, a Quinua Real é indicada para todas as idades e faixas de peso, atuando no combate a diversas doenças e em sua prevenção.

 

www.nutricaoenoticias.com.br

 

Quinua Real 

Nutrologia/Alimentos/Nutrição

Caixa de texto: voltar