http://www.vegetarianismo.com.br/artigos-revistas/farsa-da-margarina.html

 

Para manter a boa saúde é importante termos em nossa dieta a quantidade adequada de ácidos graxos ômega. Gorduras hidrogenadas como a margarina são não-alimentos com efeitos tóxicos e devem ser revitadas a qualquer custo.
[Nota: no final do texto o autor dá uns conselhos que eu preferia não seguir, como usar óleo de canola (que é transgênico e parcialmente hidrogenado) e vitaminas em cápsulas (muitas vezes sintéticas e cujo metabolismo não é o mesmo das vitaminas encontradas naturalmente nos alimentos). Ele também não é vegetariano, não se assustem com a referência ao consumo de peixes.
Para manter a boa saúde é importante termos em nossa dieta a quantidade adequada de ácidos graxos ômega. Gorduras hidrogenadas como a margarina são não-alimentos com efeitos tóxicos e devem ser evitadas a qualquer custo.
Para fabricar margarina, adicionam-se átomos de hidrogênio às moléculas de gordura para que fiquem mais saturadas, elevando o ponto de fusão para que o óleo permaneça sólido à temperatura ambiente, ou seja, para que a margarina não escorra pela mesa. Este processo, chamado "hidrogenação", exige a presença de um catalisador metálico e temperaturas em torno de 260°C para que a reação aconteça. Assim, cerca de metade das ligações "cis" transformam-se em ligações "trans
Muitos outras substâncias químicas gordurosas aparecem quando os óleos são parcialmente hidrogenados. Outro "efeito colateral" da hidrogenação é deixar um resíduo de metais tóxicos, geralmente níquel e alumínio, no produto final. Estes metais são usados como catalisadores da reação, mas se acumulam em nossas células e sistema nervoso, onde envenenam o sistema enzimático e alteram as funções celulares, colocando a saúde em perigo e provocando grande variedade de problemas. Estes metais tóxicos são difíceis de eliminar sem técnicas especiais de desintoxicação, e nossa "carga tóxica" aumenta muito com pequenas exposições ao longo do tempo.

Caixa de texto: voltar

A farsa da margarina, ácidos graxos e sua saúde